top of page

Leitura de fim-de-semana: Daniel Teixeira na 1ª pessoa


Daniel Teixeira é o actual titular do ceptro de Supercars Endurance na classe TCR, participando na competição desde o seu início. O piloto do Cupra TCR explica o porquê de continuar a sua aposta e os seus objectivos para a presente temporada.


Dificilmente o piloto de Murça poderia fugir ao desporto automóvel, uma vez que o seu pai, Joaquim Teixeira, é um dos nomes sonantes do Campeonato de Portugal de Montanha, tendo conquistado diversos títulos da categoria.


Não fugindo ao seu destino, em 2014, Daniel Teixeira fez a sua estreia no automobilismo, na Rampa Porca de Murça. “Estreei-me na prova da minha terra! Em jeito de brincadeira emprestaram-me um carro e a verdade é que correu bem e o bichinho nunca mais saiu e continuei até hoje. Foi uma inevitabilidade, dado que tinha muitos familiares no automobilismo e o meu pai também começou há mais de vinte anos. Para além disso, sempre gostei muito do desporto automóvel, penso que era mesmo inevitável”, reconheceu o piloto do Cupra TCR.


Daniel Teixeira acaba por ser um parceiro do seu pai no mundo do automobilismo, dado que partilham o mesmo carro, ainda que em campeonatos diferentes. “A nossa escolha pelo Cupra TCR deve-se ao facto de ser o carro que o meu pai usa para competir no Campeonato de Portugal de Montanha, correndo eu com ele em pista. É uma máquina muito competitiva e gosto muito de o pilotar, dado que é muito divertido. Claro que os GT4 mais recentes são mais rápidos, mas ainda assim é possível imiscuir-me entre eles, dependendo das pistas”, afirmou o piloto da JT59 Racing, a equipa criada pela família.

O facto de dividir o carro com o seu pai, acabou por ser determinante para que o piloto oriundo de Murça tenha passado para os circuitos, mas hoje este é o ambiente que prefere. “Como partilhamos o carro, e o meu pai compete no Campeonato de Portugal de Montanha, de que tanto gosta, os circuitos seriam opção ideal. No entanto, muito embora tenha gostado muito da experiência na Montanha, pessoalmente prefiro a pista, dado que fazemos mais quilómetros e, sobretudo, temos as lutas roda com roda, que é o que me fascina mais. Portanto, se hoje tivesse de escolher, manter-me-ia nas competições de pista”, admitiu Daniel Teixeira.


Dentro da Velocidade, a escolha do piloto de Murça recaiu no Supercars Endurance, tendo sido um dos primeiros a fazê-lo, quando a competição abriu as suas grelhas aos carros da categoria TCR e aponta motivos importantes para manter a sua aposta. “Este é o meu terceiro ano neste campeonato, na verdade, participo nele desde que apareceu. É uma competição que apresenta os valores que considero ser importantes – rigor organizativo e justiça competitiva. O Diogo Ferrão e o Paulo Ferreira e as respectivas equipas têm vindo a fazer um trabalho fantástico”, sublinhou o piloto que lidera a classificação na divisão TCR, que acrescenta: “a competição é muito forte, mas é uma luta justa, com grandes carros, e para mim é mais importante vencer um campeonato como este que um troféu. Acredito que este é o campeonato mais competitivo e com um nível mais elevado da Península Ibérica”.


O BoP é sempre um tema de conversa nas competições que recorrem a esta ferramenta, mas Daniel Teixeira sublinha que no Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade a correcta aplicação do dispositivo é um garante de justiça: “os BoP são completamente imparciais, mas é evidente que haverá sempre descontentes, dado que todos têm o desejo de vencer. Porém, a adopção dos BoP internacionais e a sua implementação rigorosa dá-nos garantias de justiça. A organização está a fazer um trabalho fantástico”.

A época deste ano do piloto da JT59 Racing tem tido duas caras – tem sido consistentemente o mais rápido entre os concorrentes da categoria Turismo, o que se traduziu em duas vitórias, mas questões técnicas resultaram em dois abandonos. “Esta temporada está a replicar a que tive no ano passado, em que venci metade das corridas! Temos tido alguns problemas técnicos que nos obrigaram a abandonar em duas corridas, mas temos mostrado um ritmo muito forte, o que me deixa muito contente. Vamos trabalhar para tentar resolver estas questões e evitar mais abandonos”, prometeu Daniel Teixeira.


Os objectivos do piloto da JT59 Racing são claros, mostrando-se determinado em ter um resto de temporada o mais bem-sucedido possível. “Vamos trabalhar para tentar vencer todas as corridas que faltam disputar, muito embora saibamos que vamos ter uma oposição forte, e lutar pelos títulos dos Turismo e da TCR. E, apesar de não existir uma classificação geral, vamos tentar terminar as corridas o mais bem classificados possivel”, concluiu Daniel Teixeira.


O piloto de Murça está no primeiro lugar da divisão TCR dos Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade, estando no segundo posto da categoria de Turismos, a vinte e sete pontos da dupla do BMW M240i Racing, Borja Hormigos e Héctor Hernández.


Commentaires


bottom of page