top of page

Qualificações em Jarama de cortar o fôlego


As qualificações da ronda do Jarama Classic do ibérico Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade concretizaram a animação prometida pelos treinos-livres, com duas sessões extremamente disputadas para gáudio do muito público que encheu as bancadas e o paddock.


1ª Qualificação – Gião de regresso


Manuel Gião destacou-se na sessão que deu o pontapé de saída competitivo no Circuito del Jarama, conquistado a pole-position para a primeira corrida de amanhã aos comandos do Mercedes-AMG GT4 da Racar Motorsport.


No entanto, o Campeão em título não teve uma tarefa fácil, tendo uma forte oposição de Nuno Pires, também com um carro de Estugarda, mas da Lema Racing.


A luta entre os dois foi tal, que chegaram a estar separados apenas por um punhado de milésimos de segundo. Gião, contudo, acabaria por melhorar a sua marca, segurando definitivamente a pole-position.


José Carlos Pires, no BMW M4 GT4 da Speedy Motorsport, também esteve na luta pela melhor posição da grelha de partida, mas no final não conseguiu tirar o melhor partido dos seus pneus devido ao tráfego, registando segundo tempo.


Porém, no final, o piloto do carro de Munique acabaria por perder a sua melhor volta por ter cruzado a linha do ‘pit-lane’, caindo para terceiro à frente de Guillermo Aso no Mercedes-AMG GT4 da NM Racing inscrito na GT4 Pro.


A equipa espanhola esteve num excelente nível, tendo Alberto de Martín assegurado o melhor tempo entre os GT4 Bronze, superiorizando-se por oito décimos a Jorge Rodrigues no Audi R8 LMS GT4.


Porém, nem tudo correu bem ao piloto da Veloso Motorsport, uma vez que uma fuga de água condicionou a sua performance e impediu que o seu colega de equipa, Patrick Cunha, tomasse parte na segunda qualificação do dia.


Daniel Teixeira, apesar de não ter montado pneus novos no seu Cupra TCR, conseguiu conquistar a pole-position dos Turismos, juntado ainda a da TCR.


O piloto da JT59 Racing Team assinou o décimo tempo da geral, ficando no encalço de dois McLaren 570S GT4 da SMC Motorsport, com Alfonso Colomina a bater Andrius Zemaitis, e do Mercedes da Lema Racing pilotado por Luís Calheiro.


Héctor Hernández destacou-se na TC com o BMW M240i Racing da Autoworks Motorsport, assegurando o décimo sétimo registo da geral logo a seguir aos mais rápidos da categoria GTC.


Fernando Soares levou a melhor no Aston Martin Vantage AMR GT4 da Araújo Competição, superiorizando-se também na divisão GTX, ao bater João Vieira por menos de três décimos de segundo que, aos comandos do Porsche 911 Cup da Garagem Aurora, foi o melhor entre os pilotos da Cup.


Nesta divisão verificou-se também muita animação, com Miguel Nabais, em Porsche Cayman Clubsport GT4 da Speedy Motorsport, e Rúben Vaquinhas a mostrarem uma boa competitividade, o que os deixou na segunda e terceira posições da GTX, respectivamente.


No entanto, o piloto do McLaren 570S Trophy da Araújo Competição, teve uma saída de pista a meio da sessão que o impediu de melhorar os seus tempos, algo que parecia possível pelo potencial que vinha a demonstrar.


Os pilotos da FPAK Junior Team evidenciaram um grande equilíbrio aos comandos dos ágeis Ginetta G40, ficando separados por menos de um segundo. Duarte Pinto Coelho foi o mais rápido seguido de Duarte Camelo e Gabriel Caçoilo.



2ª Qualificação – Abreu continua em alta

Se a primeira qualificação foi disputada, a segunda foi ainda mais, com seis pilotos metidos no mesmo segundo, dando o máximo a cada volta na ânsia de conquistar a melhora posição da grelha de partida.


Francisco Abreu, no BMW da Speedy Motorsport, cedo chegou ao topo da tabela de tempos, mas foi ameaçado por Nil Montserrat, em Mercedes-AMG da NM Racing Team, por Alejandro Geppert, McLaren da SMC Motorsport, e os Mercedes-AMG de Guillermo Aso, NM Racing Team, Elias Niskanen, Lema Racing, e Carlos Vieira, Racar Motorsport.


Em algum momento qualquer um destes pilotos, que acabaram por esta ordem, pareceram uma ameaça real aos intentos do piloto da Madeira, mas todos acabaram por ficar ligeiramente aquém, ficando o recruta do carro de Munique com a melhora posição da grelha de partida.


Nil Montserrat, para além do segundo posto da geral, foi ainda o mais forte da GT4 Bronze, ficando Paulo Macedo (Lema Racing) e Alfonso Colomina (NM Racing), ambos em Mercedes-AMG, nas posições imediatas da divisão.


Tal como na primeira qualificação, Daniel Teixeira esteve em destaque na categoria dos Turismos, voltando assegurar o melhor tempo.


O piloto da JT59 Racing Team assinou o décimo primeiro tempo logo atrás do BMW M4 GT4 da Batina Racing pilotado por Orlando Batina e do Ginetta G55 GT4 da Tockwith Motorsports, que estava nas mãos de Fábio Mota.


Luís Silva foi o segundo mais forte dos Turismos, com o Cupra TCR do Grupo TDS, batendo o BMW M240i Racing da Autoworks Racing, pilotado por Borja Hormigos, que foi também o melhor entre os TC.


Marcus Fothergill foi o mais rápido na categoria GTC ao volante do Porsche 911 Cup da Tockwith Motorsports, também o melhor da Cup, batendo Álvaro Ramos, em Aston Martin da Araújo Competição, por menos de um segundo, sendo a competitividade um dado bem visível.


Lourenço Monteiro foi o mais rápido dos pilotos da FPAK Junior Team, batendo Henrique Cruz e Mariana Machado, que ficaram nas posições seguintes. Os três jovens continuam e evidenciar uma evolução notável como os seus colegas de equipa.


Depois de duas qualificações em que a emoção e a incerteza foram as palavras de ordem, as corridas de amanhã – a primeira às 10h15 e a segunda às 14h25, hora de Portugal Continental – têm tudo para ser inebriantes e entusiasmantes num circuito que exala história e tem um traçado extremamente selectivo. Motivos mais que suficientes para sintonizar o televisor n’A Bola TV ou seguir as provas nas redes sociais das competições, se não fizer parte dos muitos fãs que têm vindo a encher o paddock e as bancadas do Circuito del Jarama.







Comentarios


bottom of page