top of page
  • gt4975

As contas dos GT4


A temporada do Iberian Supercars Endurance termina no próximo fim-de-semana, com a Estoril Season Finale by NAPA, e todos os títulos das categorias e divisões da GT4 estão em jogo, esperando-se lutas intensas na definição dos ceptros de 2023.


A época deste ano da competição mais importante da Península Ibérica ficou pautada pela emoção em pista e pela incerteza, produzindo corridas que entusiasmaram tantos os protagonistas como os adeptos.


A ronda de todas as decisões, que terá como palco o Autódromo do Estoril, será imperdível, uma vez que todas as categorias e divisões da GT4 tem o seu vencedor por decidir, o que promete que a emoção e a incerteza continuem até ao baixar do pano da temporada.

Categoria GT4 – Duelo com espectadores interessados

José Carlos Pires e Francisco Abreu, em BMW M4 GT4 (G82) da Speedy Motorsport, chegam ao final da temporada com 102 pontos, fruto de três vitórias, mas estão numa posição longe de ser confortável, uma vez que têm uma vantagem de apenas 5 – quando estão por disputar 54 – para a dupla do Mercedes AMG GT4 da Lema Racing constituída por Nuno Pires e Elias Niskanen.


A diferença pontual entre estes dois duos é mínima e todos os pontos serão determinantes para o desfecho deste duelo que promete intensidade até ao último momento da última corrida da época.


Estas duas formações são as favoritas, graças aos resultados conquistados durante a época, mas Patrick Cunha e Jorge Rodrigues, em Audi R8 LMS GT4 da Veloso Motorsport, poderão ter uma palavra a dizer, graças aos 61 pontos que têm no seu nome. Não será uma tarefa fácil, uma vez que o duo do BMW não poderá somar mais de 12 pontos e o do Mercedes AMG 17, mas não é uma impossibilidade.


Numa situação ligeiramente mais complicada está Guillermo Aso, que no Estoril terá um novo colega de equipa, Jan Duran. O piloto do Mercedes AMG GT4 da NM Racing Team terá de ter um fim-de-semana perfeito e esperar que as duas duplas da frente fiquem longe do pódio em ambas as provas.


Andrius Zemaitis e Alejandro Geppert, McLaren 570S GT4 da SMC Motorsport, tem também a possibilidade matemática de alcançar o desejado título da categoria GT4, mas as suas hipóteses são reduzidas, bastando a José Carlos Pires e Francisco Abreu somarem três pontos para os colocar de fora da luta. Mas, como os adeptos de automobilismo bem sabem, por vezes, nas corridas o improvável acontece mesmo…




Divisão GT4 Pro – Duelo sem quartel

Também na GT4 Pro os duos José Carlos Pires e Francisco Abreu e Nuno Pires e Elias Niskanen são os contendores ao ceptro da divisão, ostentando uma diferença entre eles de 5 pontos.


Será uma batalha sem quartel entes os homens do BMW e os do Mercedes AMG, ambos dependem apenas de si, mas, uma vez mais, haverá espectadores muito interessados e atentos.


Manuel Gião, em Mercedes AMG GT4 da Racar Motorsport, está no terceiro posto com 65 pontos, sendo seguido por Andrius Zemaitis e Alejandro Geppert, em McLaren, 62.


As possibilidades destes três pilotos são reais, ainda que seja difícil que possam alcançar o ceptro em condições normais, o mesmo se passando com Guillermo Aso, em Mercedes AMG GT4 da NM Racing Team, 59, e Sérgio Azevedo e Orlando Batina, BMW M4 GT4 (F82) da Batina Racing, com 53 pontos.


No entanto, qualquer um destes nomes, percebendo que o ceptro poderá estar fora do seu alcance, não descurará assegurar o terceiro lugar na tabela pontual, o que criará mais um motivo de interesse ao longo de todo o fim-de-semana.

Divisão GT4 Bronze – Tudo pode acontecer

Patrick Cunha e Jorge Rodrigues, em Audi da Veloso Motorsport, chegam ao Estoril na liderança da divisão, detendo uma vantagem de apenas 7 pontos para o duo composto por Nil Montserrat e Alberto de Martín aos comandos do Mercedes AMG GT4 da NM Racing Team.


Com esta escassa diferença pontual tudo pode acontecer no próximo fim-de-semana, dependendo cada uma estas equipas de si mesma para colocar as mãos no ceptro deste ano da GT4 Bronze.


Mas existem ainda mais dois candidatos que podem almejar o desejado título – Luís Calheiros e Paulo Macedo, em Mercedes AMG da Lema Racing, e Alfonso Colomina, em McLaren da SMC Motorsport.


Empatados com 71 pontos, qualquer um destes candidatos terá que esperar dificuldades nos dois carros da frente, mas basta que se passe algo de anormal para que possam superar os trinte e dois pontos que distam da liderança.


Comments


bottom of page