top of page

Reformulação para mais integração e competitividade


O Campeonato de Portugal de Velocidade e o Supercars Endurance assumem-se como competições em expansão tanto no nosso país como na Península Ibérica, tendo vindo a receber interesse por parte de equipas e pilotos de diversos quadrantes, o que levou a criar uma estrutura de categorias e divisões integradora e que permita a competitividade generalizada.



A temporada de 2022 foi um sucesso inequívoco para a principal competição de pista de Portugal e da Península Ibérica, seduzindo pilotos e equipas de Portugal, Espanha, Finlândia, Eslovénia, Lituânia, Reino Unido, entre outras, o que criou provas com grelhas de partida recheadas e corridas entusiasmantes.



O interesse nos campeonatos organizados pela Race Ready para este ano tem vindo a crescer, prometendo uma temporada que se espera ser ainda mais emotiva, tanto para os pilotos e equipas, como para os adeptos que vão redescobrindo o interesse no Campeonato de Portugal de Velocidade e no ibérico Supercars Endurance.



Com o desejo de diversos concorrentes em ingressar na competição, a Race Ready decidiu alterar ligeiramente a estrutura de categorias e divisões de modo a poder integrar o máximo de carros sem desvirtuar a filosofia do campeonato, em que os GT4 e os TCR continuarão a ser as máquinas performantes em pista, mantendo ainda a justiça competitiva.



Assim, os GT dividem-se na GT4 e GTC que, por sua vez se separam cada uma em duas divisões.



Nos GT4, serão admitidos os carros desta categoria que serão inscritos na GT4 Pro ou GT4 Bronze de acordo com a classificação dos seus pilotos, não havendo aqui qualquer alteração relativamente aos anos anteriores.



A GTC, dedicada exclusivamente a Gentleman Drivers, passa a ser separada em duas divisões, a GTX e a Cup. A primeira destas será dedicada a carros aceites pelo organizador, sendo privilegiados os GT4 que perderam homologação e que aqui poderão continuar a correr com a mesma competitividade.


A Cup será composta exclusivamente pelos modelos 997 Cup e 911.1 Cup, ou seja, carros que foram os intérpretes da consagrada Porsche Carrera Cup.


Por sua vez, os carros de Turismo terão três divisões - TCR, TC e M2 – o que permitirá um nivelamento de andamentos e lutas interessantes tanto para o público como para os pilotos.


A TCR será exclusiva dos automóveis homologados pela WSC, ao passo que a TC estará aberta a carros aceites pelo organizador, oriundos dos troféus monomarca ou outras competições de carros de Turismo. Na classe M2 apenas poderão competir os BMW M2 Racing Cup.


Diogo Ferrão, CEO da Race Ready, sublinha: “no sentido de motivar a maior participação e variedade de carros, decidimos reformular as categorias e classes, mas sem desvirtuar o campeonato e garantindo a competitividade em todas elas. Tem existido muito interesse de pilotos e equipas e, devido ao contacto permanente que mantemos, decidimos aceitar algumas das suas sugestões para alargarmos os carros que podem marcar presenças na competição. Estou seguro de que encontrámos uma solução que agradará a todos”.



A temporada do Campeonato de Portugal de Velocidade e o Supercars Endurance têm o seu início a 6 – 7 de Maio no Autódromo Internacional do Algarve, disputando-se ao longo de quatro eventos, realizando-se o último em Novembro. Todas as provas contarão com transmissão televisiva, pela A Bola TV, assim como nas redes sociais das competições.









留言


bottom of page